Toxina Botulínica – Botox

Considerações Gerais:

– A Toxina Botulínica tipo A tem vindo a ser usada na neurologia, ortopedia e oftalmologia desde 1979. Nos EUA, o seu uso cosmético foi autorizado pelo FDA (Food and Drug Administration) em Abril e 2002. No Brasil a Toxina Botulínica tem sido usada desde 1992 no tratamento de rugas frontoglabelares e perioculares, com excelentes resultados e raras complicações. O seu uso é simples e seguro. Mais recentemente, tem sido usada no tratamento de rugas periorais e cervicais.

– O processo de envelhecimento da pele compreende alterações fisiológicas desencadeadas por vários factores, entre eles: idade, hereditariedade, genética, exposição a agentes externos como o sol, poluição, alimentação e stress.

– Aos factores acima enunciados, soma-se a constante actividade muscular necessária para as diferentes expressões ao longo dos anos, que formam as linhas de expressão ou rugas pronunciadas.

– As primeiras zonas da face onde se tornam evidentes são a região frontal. A glabela e a região periocular devido à actividade dos músculos Frontal, Procerus, Corrugador do Supercílio e Orbicular dos Olhos. Além de influenciarem negativamente na aparência, as rugas de expressão, quando localizadas na região frontal glabelar, confere à pessoa um aspecto “zangado” ou “preocupado”.

Toxina Botulínica Tipo A

– Para obter toxina Botulínica tipo A é necessário recorrer a tecnologia altamente sofisticada, que permita o controle
da bactéria Clostridium Botulinum (produtora da toxina) durante as várias fases de purificação e liofilização; consegue-se deste modo uma proteína complexa, estéril, estabilizada com cloreto de sódio e albumina sérica.

– Esta substância promove um bloqueio neuropático; isto é, bloqueia a libertação de Acetilcolina, substância que conduz o estímulo do nervo para o músculo, determinando a sua subsequente contracção. Assim, na presença de um bloqueio neuropático, não ocorre a contracção muscular, e as rugas deixam de ser visíveis.

Aplicação de Botox (Toxina Botulínica Tipo A)

– O Botox é um produto injectável, liofilizado e estéril.
A dosagem é de 100 unidades/frasco.
Para ser aplicado é necessário diluí-lo em Soro Fisiológico a 0,9%. A aplicação é feita no consultório em poucos minutos e sem necessidade de anestesia injectável (apenas tópica).
Com uma seringa (de 04ml), adiciona-se o diluente (SF 0,9%) ao frasco com Toxina Botulínica. Após a diluição procede-se à desinfecção da pele a ser tratada. Em sequência injecta-se directamente o produto. Utiliza-se uma agulha muito fina (de insulina), injecta-se a Toxina Botulínica intramuscular nas regiões perioculares (para tratar “pés-de-galinha”) e frontoglabelar (para tratar as rugas da testa e entre sobrancelhas). A dose varia de 10 a 20 unidades por área, totalizando, no máximo 50 UI por paciente.

Após a aplicação, são necessárias 72h para o bloqueio total dos receptores, e, dependendo da dosagem usada, pode durar 4 a 6 meses. Quando usada em doses terapêuticas (no seu tratamento), o efeito permanece somente na área tratada e vai perdendo o efeito progressivamente.

Toxina Botulínica – Botox | CM Clínicas