Epilação a Laser

Pelo excessivo e indesejado é um problema que afecta as pessoas desde sempre, independente de idade, sexo, ou origem étnica. Uma forma de eliminação rápida e com efeitos duradouros é desejada por homens ou mulheres. Mesmo a pilosidade normal, como a da axila e virilha, acabam por se tornar um problema pela necessidade frequente de se submeter a processos desagradáveis e pouco eficientes de remoção.

Outro problema são as dermatites geradas pelo próprio pêlo, ou, por vezes ao ser retirado com os métodos convencionais. Algumas alterações hormonais podem modificar a distribuição e localização dos pêlos, gerando também desconforto.

Tradicionalmente os métodos de depilação mais comuns e ao alcance, são as depilações a cera, cremes depilatórios, electrolise, realizados em centros de estética.

Na última década, ingressaram no mercado o laser e as tecnologias baseadas na luz administradas por profissionais, onde se estabeleceram novos protocolos de tratamento de epilação, que se tornam eficazes na redução e eliminação a longo prazo. O princípio é utilizar a propriedade de receber a luz da melanina dos pêlos, sendo destruído o pêlo e também o folículo que o produz, conseguindo diminuir muito o número de pelos e os que restam diminuir a sua espessura.

Como actua o laser na epilação?
O pêlo é gerado por uma estrutura chamada folículo piloso.
Os pêlos tem a capacidade de crescer até certo ponto e podem cair e ser eliminados espontaneamente.
Quando um pêlo é eliminado espontaneamente, um novo pêlo é gerado pelo próprio folículo piloso. É por esse motivo que quando ocorre a depilação por qualquer um dos sistemas convencionais, os pêlos crescem novamente, em quantidade, espessura e cor, iguais ou até aumentadas.

As Fases de Crescimento do pêlo são 3:

  • Anágena – crescimento
  • Catágena – intermediária
  • Telógena – repouso

Os pêlos de uma determinada região estão em diversas fases de crescimento.

É na fase Anágena, que os pelos se encontram muito próximos da parede do folículo piloso, que é mais estreito, sendo nesta fase que os pelos são eliminados, dado que existe uma maior concentração de Melanina e maior contacto com as estruturas do folículo piloso que permite a sua destruição.

Daí, ser esse o motivo pelo qual são necessários várias sessões, com intervalos distintos, dependendo se estamos a falar de um paciente homem ou mulher, dependendo do tipo de pelo, sua estrutura e cor, tonalidade da pele, e tipo de equipamento que está a ser utilizado.

Em cada sessão uma parte dos pêlos bem como a sua capacidade de produção de novos pêlos é eliminada. Nas sessões subsequentes, é conseguido um resultado cada vez melhor.

Contudo, existem critérios de restrição na realização deste tratamento, que só com consentimento médico poderá ser efectuado:

  • Menores de 14 anos
  • Gravidez
  • Pele bronzeada, seja de um modo natural ou artificial, anterior ao tratamento, consoante o equipamento utilizado.
  • Uso de medicação fotossensibilizante nos 3 meses anteriores ao tratamento.
  • Diabetes
  • Epilepsia
  • Histórico de quelóides ou outra doenças de pele
  • Inflamação, infecção ou feridas abertas na área a tratar
  • Remoção de pelos nas sobrancelhas
  • Remoção de pelos em áreas com tatuagens
  • Remoção de pelos nos testiculos

A Epilação é definitiva?
Epilação com os LASERs será definitiva para a maioria dos pêlos tratados, contudo não é correcto o conceito Epilação Definitiva, porque pressupõe que uma vez tratado nunca mais existirá qualquer pelo. Isto é uma ideia erroneamente criada, dado que não existe nenhum equipamento capaz de realizar uma Epilação definitiva, de todos os pêlos.
Claro que na maioria consegue obter-se uma Epilação definitiva da maioria dos pêlos que com uma manutenção, se pode chegar muito próximo do ideal da Epilação Definitiva. Pode chegar-se com o tratamento de Epilação a uma diminuição definitiva dos pêlos, mudanças favoráveis de suas características, tornando a pilosidade mais fina, mais clara, uma pele mais macia e menos complicações com infecções e irritação da pele.

Epilação a Laser | CM Clínicas